sábado, 26 de novembro de 2011

Caligrafia






Queria te escrever um poema alegre o suficiente para nunca te ver triste
E forte para nunca te fazer chorar.
Onde cada verso fosse como um beijo que te aquecesse
E com tamanha paz para nele repousar.
Queria te gravar em cada letra para ter-te aqui para sempre...
Mas como sempre é muito quero-te apenas pelo tempo que durar.


Quero-te ontem, agora, amanhã e talvez depois...
Quero-te pelo tempo que for justo à nós dois.
Quero-te um pouco mais que ontem, bem menos que amanhã
Quero-te nas horas inteiras, nas tardes e madrugadas, nas semanas e feriados...
Quero-te nos meses e anos, no futuro, no presente e no passado.


Quero-te outra vez e todas as outras vezes que me quiseres...
Quero-te tanto e pouco e muito e tudo o quanto mais disseres.
Quero-te o bastante e tantas vezes quantas forem necessárias para não me esquecer.
Quero de ti tudo e não mais nem menos do que eu merecer.


Quero-te em grafia, em verso, em traço ser linha, poema, reverso.
Quero-te em mim poesia, escrita em meu corpo com tua caligrafia.
Quero-te em meu mundo com ou sem nexo...
Quero tudo o que tiver de querer
E quero, que mesmo ao reverso, me queiras também.
É só o que peço, que queiras a mim como te quero: tão bem!

4 comentários:

  1. Renata que coisa mais linda!
    Linda e cuidada como as caligrafias elaboradas de antigamente!
    Adorei te visitar hoje, apareça!
    bjs
    Sandra
    http://projetandopessoas.blogspot.com//

    ResponderExcluir
  2. Que lindoo!!

    Isso é amor!!

    Bjss

    ResponderExcluir
  3. Obrigada a todos pelos comentários e pelo carinho comigo e com meus escritos.
    Beijo carinhoso no coração.

    ResponderExcluir

Compartilho contigo meus sentimentos e emoções, minhas verdades. Tua opinião e sugestão é importante para mim, deixe seu recado. Beijo carinhoso no coração. Rê